Edição 2019 em e-paper
 
 
Jornal de Negócios
Nova Pesquisa
     
   
   
   
  Início
  Editorial
   
 
   
 
 
 
 
Tempo Verbal 08-02-2019
Fotografia Com a presente edição do In-Lex, somamos 14 anos de conhecimento e de partilha de informação das sociedades de advogados em Portugal. Não sendo muito nem pouco, é um marco no panorama nacional, um caso único, que nos dá a credibilidade necessária para comentarmos e analisarmos o setor em qualquer tempo verbal: do pretérito perfeito, passando por vezes pelo imperfeito, ao presente e até mesmo no futuro. O In-Lex partilhou, partilha e vai continuar a partilhar informação precisa e objetiva do setor da advocacia organizado em regime societário, com o mesmo rigor e entusiasmo com que iniciou a sua primeira edição. E, efetivamente, esta edição, não é exceção! É mais uma prova da força do setor e da sua relevância enquanto player ativo da nossa economia e parceiro imprescindível do tecido empresarial – os seus principais clientes – que não prescindem dos seus serviços jurídicos em atividades estratégicas e operacionais.
Nas últimas 13 edições, divulgámos o comportamento das sociedades de advogados em diferentes cenários económicos e políticos e com conjunturas externas instáveis e imprevisíveis: de governos mais à esquerda a governos mais à direita, de planos de intervenção a crescimento económico, de um mercado imobiliário devoluto a explosivo, de um Portugal adormecido a um país de referência no Turismo, virado para o mar e acolhedor de startups. E o que constatámos foi o crescimento deste setor, uma maior profissionalização das sociedades, o seu empenho e resiliência e a sua capacidade inventiva e de adaptação a diferentes realidades, com o intuito de dar uma resposta à altura dos desafios que os seus clientes enfrentaram. Sociedades com uma elasticidade difícil de explicar num cálculo de engenharia, mas de grande utilidade nas empresas.
Na presente edição de 2019, a 14ª, divulgamos a informação de 135 sociedades de 18 localidades do país. Uma vez mais, as sociedades aderiram em força ao projeto, num ano em que a economia se comportou de forma positiva e que os resultados se refletiram também no volume e tipo de serviços jurídicos prestados. Contamos com um número superior de firmas com mais de cem advogados, uma barreira mítica do passado, um aumento do número médio de advogados – transversal a todos os escalões –, sociedades a disponibilizarem mais emprego a profissionais nas áreas de suporte, atentas ao investimento estrangeiro, ao investimento público, ao imobiliário e a temas de cibersegurança e proteção de dados e, principalmente, aos seus clientes – a razão do seu ser. Uma edição que é um barómetro do setor mas também da realidade económica e empresarial nacional....In Anuário 2019
Ver documento Documento
 
Voltar